Road Movies! Filmes Rock and Roll!

Hail Bangers! Aqui neste espaço colocaremos dicas, resenhas, trailers e notas sobre Vídeos, filmes, documentários e afins, que tenham a ver com o espírito Rock and Roll, ou tratem do assunto!
                               


ROCK OF AGES - 2012 (Direção Adam Shankman  - 123 minutos)



Esta comédia musical, que é uma adaptação de um musical da Brodway produzido em 2006, me deixou meio que desconfiado desde o início, apesar dos bons atores e da trilha sonora que fariam parte da produção. Apesar de toda a desconfiança, o filme é bem legal, o roteiro, claro, não é nenhum primor de originalidade, ou algo que vá revolucionar. É uma história de uma garota do interior, Sherrie (Julianne Hough) fã de Hard Rock, que vai para Los Angeles em busca da fama, conhece um rapaz, Drew (não lembra a letra de "Don't Stop Believing? A moça do interior, o rapaz da cidade...) e aí nesse caminho temos o ídolo Stacee Jaxx (Tom Cruise), que passa por um período de baixa, e vai fazer o show de despedida de sua banda, pois anuncia carreira solo, Arena, no bar Bourbon, de seu amigo Dennis Dupre (Alec Baldwin), que também passa por dificuldades. Temos também a figura da esposa de político (certamente uma alusão a Tipper Gore e outras "moralistas"), interpretada por Catherine Zeta-Jones que protesta contra o conteúdo "sujo e sexista" da música feita pelo Arena.


E a história se segue, com vários outros personagens, como Paul Giamatti, interpretando o gananciso empresário de Stacee Jaxx, o sempre impagável Russel Brand, como o braço direito de Dupre, e Drew Boley (Diego Boneta), que faz o jovem que trabalha no bar e também sonha em ter sua banda fazendo sucesso, em meios aos percalços, desencontros, cabelos armados, a luta contra os novos modismos, exageros, principalmente por parte do personagem Stacee Jaxx, que faz a figura do "Rockstar" cheio de manias e esquisitices (muito legal o romance entre ele e a jornalista da Rolling Stone, Constance, interpretada por Malin Akerman, que rende uma das melhores cenas do filme), como seu babuíno de estimação, chamado Hey-Man, muitas referências ( a cena na loja de vinis é uma das mais legais), aparições especiais, como Sebastian Bach, e uma trilha sonora excelente, sendo que até nas versões interpretadas pelos atores, o saldo é bem positivo, não chega a decepcionar.


O saldo final, é uma boa diversão, com um trilha sonora muito bacana, com muitos clássicos do Hard Rock dos anos 80. Poderiam ter apostado em um ator melhor para o lugar de Boneta, a Julianne até que se sai bem, mas o casal central teria que ter mais poder de segurar a trama, melhor então se fosse centralizado em Cruise e Malin. Quem é da época, e é fã, como eu, vai dar aquele saudosismo e vontade de ouvir muitos dos velhos vinis. Lógico, o filme meio que tenta apostar em públicos distintos (além de não se decidir se é comédia romântica, ou se pende pra uma praia mais "trash") como os fãs de Hard (que certamente devem assistir o filme como mera diversão, senão o clima juvenil demais, com alguns momentos meio "Glee", vai fazer torcer o nariz), mas eu espero que sirva para mostrar para um outro público, músicas de qualidade, despertando o interesse de conhecerem mais a fundo algumas dessas bandas, só por essa questão, o filme já é válido.

Mias informações:   wikipedia        Site Oficial
Abaixo, as músicas que aparecem duarnet o fime e os números musicais:


"Sister Christian" / "Just Like Paradise" / "Nothin' but a Good Time" – Sherrie, Drew, Lonny, Dennis
"Juke Box Hero" / "I Love Rock 'n' Roll" – Drew, Dennis, Lonny, Sherrie
"Hit Me with Your Best Shot" – Patricia
"Waiting for a Girl Like You" – Drew, Sherrie
"More Than Words" / "Heaven" – Sherrie, Drew
"Wanted Dead or Alive" – Stacee, Sherrie
"I Want to Know What Love Is" – Stacee, Constance
"I Wanna Rock" – Drew and Wolfgang Von Colt
"Pour Some Sugar on Me" – Stacee
"Harden My Heart" – Sherrie, Justice
"Shadows of the Night" / "Harden My Heart" – Justice, Sherrie
"Here I Go Again" – Drew, Paul, Sherrie, Justice, Stacee
"Can't Fight This Feeling" – Lonny, Dennis
"Any Way You Want It" – Justice, Record executive, Sherrie
"Undercover Love" – Drew and the "Z Guyeezz"
"Every Rose Has Its Thorn" – Sherrie, Drew, Stacee, Justice
"Rock You Like a Hurricane" (extended cut) - Sherrie, Stacee
"We Built This City" / "We're Not Gonna Take It" – Lonny, Patricia
"Don't Stop Believin'" – Sherrie, Drew, Stacee, Dennis, Lonny, Justice, Patricia
"Paradise City" (end credits) – Tom Cruise
"Rock You Like a Hurricane" (end credits) – Julianne Hough, Tom Cruise
Other songs appear in the film as sung by the original artists. These do not appear on the official soundtrack.
"I Remember You" by Skid Row
"Everybody Wants Some!!" by Van Halen
"Rock of Ages" by Def Leppard
"Bringin' on the Heartbreak" by Def Leppard
"Talk Dirty to Me" by Poison
"No One Like You" by Scorpions
"Cum on Feel the Noize" by Slade covered by Quiet Riot
"Cherry Pie" by Warrant (Extended Cut)



                                  *********************************************


THE RUNAWAYS - 2010



The Runaways, o filme que conta a história do grupo que revelou Joan Jett e Lita Ford, dirigido por Floria Sigismondi, conhecida por dirigir clipes de artistas como Marilyn Manson, Katie Perry, Incubus, David Bowie e outros, saiu aqui no Brasil pela Paris Filmes, e, como habitualmente acontece, colocam uns títulos ou títulos secundários forçados, no caso, saiu como "Runaways - Garotas do Rock", ficou meio que parecendo que forçaram a barra para dar a idéia de filme de adolescente, ainda mais que conta como atrizes principais Kristen Stewart (a Bella, da saga Crepúsculo), interpretando Joan Jett, e, que apesar de eu ficar meio reticente quanto a presença dela no filme, justamente por causa da sua imagem ter ficado ligada a  série Crepúsculo, meu pré julgamento foi injusto, porque Kristen se saiu bem, e Dakota Fanning, a menina prodígio de filmes como "Grande Menina, Pequena Mulher", "Chamas da Vingança" e "A Menina e o Porquinho", que cresceu e neste seu primeiro papel realmente adulto, interpretando Cheri Currie, mostra que não será daqueles atores mirins que depois de alcançarem idade mais adulta, somem.

Kim e Cherie, os verdadeiros.
Quem rouba mesmo a cena é Michael Shannon (Jonah Hex), que faz o papel do produtor Kim Fowley, o produtor figuraça, que criou as Runaways, e trabalhou com bandas como Kiss e Alice Cooper.O produtor  soube explorar o talento e rebeldia de Joan e a sensualidade de Curie para atrair atenção para a banda de garotas, que em pouco tempo de formação foi tocar no Japão e receberam recepção de verdadeiras Rockstars (Joan Jett lembra do episódio descrevendo que era algo parecido com a Beatlemania!). Fantástica interpretação de Shannon, já valeria o filme.

Dakota (Cherie) e Shannon (Kim Fowley), em cena do filme
O filme é bem feito,  mantém o interesse, e vale a pena assistir, seja se você for fã da Tia Joan Jett, curtir um filme Rock & Roll, ou simplesmente pra saber mais um pouco da história dessa banda revolucionária formada por garotas, numa época que não era nada comum, que alcançaram um sucesso tão rápido quanto a duração da banda (1975-1979), mas que revelou ao mundo dois talentos que seguiram em frente e tiveram e ainda tem carreira de respeito. Aliás, Joan esteve no Brasil recentemente no Lollapalooza.


O filme é centralizado nas figuras principais, Joan e Curie, sendo que Joan também fez parte da produção do filme, sendo que houveram uns problemas com Jackie Fox e a própria Lita, por conta de não terem sido consultadas sobre a história.
As atrizes treinaram várias semanas, aprendendo as canções e as performances, e vale destacar a atuação de Dakota quando da apresentação das Runaways no Japão, muito convincente, como se fosse a própria Cherie.
Uma curiosidade é sobre o MTV Movie Awards, que premia categorias pra lá de interessantes e inusitadas, e Dakota e Kristen foram indicadas ao de "Melhor Beijo", outra cena memorável!
Indicado!


Texto:Caco Garcia


------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Como aperitivo, inaugurando a seção, recomendamos a animação "Ronal The Barbarian", produzido na Dinamarca, que parodia filmes como Conan, brincando com estereótipos de filmes de bárbaros, feiticeiros, guerreiros e afins!

Muitas alusões ao Heavy Metal! no início, por exemplo, Kron, faz o sinal característico, imortalizado por Dio, e a trilha, principalmente a faixa título, "Barbarian Rhapsody", veja o vídeo abaixo, no final da postagem, com a música e cenas do filme.


A histórica é basicamente o atrapalhado Ronal, o oposto dos demais, um fracasso entre os bárbaros, tendo que salvar seu povo, que foi escravizado pelo vilão Lord Volcazar, com a ajuda de alguns amigos, como a escudeira e guerreira nata Zandra, o bardo Alibert (que usa uma camiseta preta de caveira), passando por perigos, como uma tribo de Amazonas e os capangas de Volcazar, que precisam capturar Ronal para completar feitiço que deixaria o vilão invencível !!! é imperdível, cenas e personagens impagáveis! vale muitas risadas esta animação!!!(28/02/2012)



Um comentário:

Anônimo disse...

show